USO DE CANABINOIDES NO CONTROLE DE CRISES CONVULSIVAS EM ASTROCITOMA PÓS NEUROCIRURGIA

Rilvan Galileu Fernandes Oliveira do Nascimento, Laise Gisele de Souza, Felipe Reynan Paiva Vieira Santos, Antônio de Souza Andrade Filho

Resumo


INTRODUÇÃO: Os astrocitomas são tumores de baixo grau que apresentam característica de refratariedade ao tratamento medicamentoso de controle das crises convulsivas. APRESENTAÇÃO DO CASO: G.M.S, homem, 29 anos, iniciou quadro depressivo e de episódios frequentes de tontura não rotatória associada a cefaleia holocraniana de moderada intensidade, com piora significativa mediante abalos emocionais.  Evoluiu com uma hemiparesia facial esquerda. Apresentou desmaio súbito, rebaixamento do nível de consciência e pupilas midriáticas, necessitando ser intubado. A TC de Crânio evidenciou formação de aspecto cístico e loculado frontotemporal à direita. A avaliação pela neurocirurgia determinou a drenagem e exérese de lesão, sendo confirmado diagnóstico patológico de Astrocitoma Difuso Grau II. Durante a internação, paciente evoluiu com AVE isquêmico e déficit visual de topografia cortical associada. Após alta hospitalar, apresentou episódios de crises convulsivas tônico-clônico generalizadas e importante comprometimento cognitivo. Fez uso dos anticonvulsivantes, desde intra-hospitalar, sem atenuação plena das crises. Devido ausência de controle pleno, fez-se um teste terapêutico com o óleo de CBD/THC 1:1, acarretando melhora do controle das crises convulsivas. DISCUSSÃO: Em consonância com achados de ensaios clínicos randomizados na literatura, observou-se que o paciente do presente estudo apresentou redução na frequência de crises convulsivas com uso do óleo. Ensaios clínicos recentes de fase II indicaram resultados positivos em relação à sobrevivência de pacientes com GBM, após o tratamento com canabinoides. CONCLUSÃO: Os Canabinoides têm implicado em significativa melhora das crises convulsivas, além de possíveis efeitos positivos na interação cognitiva e social de paciente com astrocitoma em estado de recuperação pós neurocirurgia.  


Palavras-chave


Canabinoides; Astrocitoma; Neurocirurgia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365