EXERCÍCIO FÍSICO COM MÚSICA SOBRE DESFECHOS CLÍNICOS NA DEMÊNCIA: REVISÃO SISTEMÁTICA DE ENSAIOS

Aline Yumi Higuti, Fernanda Teixeira Furlan Chico, Joyce Nogueira Santana, Aline Cristina Martins Gratao, Suzi Rosa Miziara Barbosa, Juliana Hotta Ansai

Resumo


O uso do estímulo cognitivo de música poderia potencializar os efeitos positivos do exercício físico em idosos com demência, além de facilitar a colaboração e a interação desses idosos com a família e profissionais. Objetivo: analisar os efeitos do exercício físico associado à música sobre desfechos clínicos em idosos com demência. Métodos: Realizou-se uma pesquisa eletrônica sem limitação do ano de publicação nas bases de dados Pubmed, Web of Science, Scopus e Science Direct e na lista de referências dos artigos incluídos. Foram incluídos ensaios clínicos envolvendo idosos com demência, exercício físico associado à música (concomitante ou não) e nos idiomas inglês, português ou espanhol. Resultados: Foram encontrados 1169 estudos na busca inicial. Destes, 10 artigos foram incluídos na revisão, sendo três ensaios clínicos randomizados. Os estudos apresentaram ampla variação da amostra, tipo de música e exercício físico e instrumentos de avaliação, mas todos trabalharam com idosos institucionalizados e abordaram exercício físico concomitante à música. Quanto aos efeitos imediatos, três estudos relataram melhoras em fatores comportamentais/sociais. Efeitos positivos a curto prazo foram encontrados na participação/interação durante a intervenção e em aspectos cognitivos e comportamentais/sociais. Em relação aos efeitos a longo prazo, dois estudos verificaram boa participação durante a intervenção. Conclusões: A intervenção com música associada ao exercício físico é um recurso fácil e simples, com benefícios clínicos em idosos com demência. Mais estudos com qualidade metodológica são necessários para entender melhor os efeitos dessa intervenção combinada nos diferentes graus de demência.


Palavras-chave


Envelhecimento; Terapia combinada; Qualidade de vida

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365