SUICÍDIO NO BRASIL: UM RETRATO DE 2004 A 2014

Guilherme Coelho da Motta, Wania Márcia de Aguiar, Wiliam Azevedo Dunningham

Resumo


O objetivo geral deste trabalho é descrever a situação de morte por suicídio no Brasil e no estado da Bahia entre os anos de 2004 e 2014; apresentar algumas definições de pensadores distintos acerca deste fenômeno; mostrar o crescimento do suicídio no mundo, no Brasil e suas possíveis causas; apresentar a relação do suicídio com desordens mentais, em especial com a depressão, enfermidade cada vez mais presente em nosso meio; apresentação dos determinantes que poderiam levar à tentativa e ao ato suicida propriamente dito; a discussão e análise deste fenômeno considerado complexo e multidimensional. Método: Utilizou-se dados do DATASUS e que foram coletados de acordo com a classificação estatística de doenças e problemas de saúde relacionados CID – 10, com os códigos X60.0 a X84.0, que correspondem a lesões autoprovocadas intencionalmente. Foram selecionados artigos na base de dados PubMed e Scielo, acerca do tema. Também foram utilizadas as leituras de alguns livros especializados no assunto. Resultados: Foram notificados 103.583 casos de suicídio em território nacional durante o período estudado. O sexo masculino concentrou a maior parcela da incidência, com 78,85% (P = 0,0001) dos casos. No estado da Bahia constatou-se um aumento de 41,26 % no número de casos de lesões autoprovocadas intencionalmente entre os anos estudados. Discussão: O suicídio vem crescendo no Brasil, acometendo homens e mulheres, todas as faixas etárias, em especial a economicamente ativa. A literatura aponta uma relação entre o sexo e a incidência de suicídio, bem como de fatores econômicos estressores e as lesões autoprovocadas intencionalmente. Conclusão: O suicídio é um problema grave de saúde pública que necessita de ampla discussão com a sociedade e de maior atenção por parte das autoridades competentes para que menos vítimas se tornem estatística.


Palavras-chave


Suicídio; Comportamento suicida; Lesões autoprovocadas intencionalmente; Depressão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365