AVALIAÇÃO DA IDEAÇÃO SUICIDA EM ESTUDANTES DE MEDICINA EM UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DO ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE SALVADOR – BA

Maria Gabriela Rebouças Ribeiro, Rhaissa Bulhões de Siqueira, William Azevedo Dunningham

Resumo


Introdução: O suicídio tem sido uma das principais causas de morte entre jovens na faixa etária de 15-29 anos. Os dados revelam que esses registros têm crescido entre estudantes universitários, com destaque para a taxa de incidência crescente entre graduandos de medicina. Objetivo: Diante da relevância do tema, o presente estudo visou avaliar a prevalência da ideação suicida, bem como analisar especificamente a prevalência dos sintomas de ansiedade e depressão em estudantes de medicina de uma instituição privada de ensino superior da cidade de Salvador – BA. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal com estudantes de medicina do primeiro ao oitavo semestre, através da aplicação dos questionários de ansiedade e depressão de Beck e a escala de Beck para ideação suicida através da Plataforma Google Forms. Os dados foram organizados no Microsoft Excel® e tabulados através Programa de Análise Estatística SPSS 20 sendo aplicado o Teste de chi quadrado para análise de dados que foram representados por tabela. Resultados: Dos 331 estudantes, a maioria eram mulheres, entre 20-29 anos, solteira. 48,9% dos estudantes autodeclaram-se brancos, 47,4% pretos/pardos, e 3,6% outros. Estimou-se que 4,83% estudantes apresentaram ideação suicida. Destes, 5 (31,2%) apresentaram ausência de sintomatologia ansiosa, 5 (31,2%) leve a moderada e 6 (37,5%) grave. Nos sintomas depressivos, 11 (68,7%) eram severos, 5 (31,2%) leve-moderada e nenhuma mínima. Conclusão: Demonstrou-se a existência de ideação suicida além de sintomas ansiosos e depressivos na população estudada. Estes resultados denotam a necessidade do acompanhamento médico e educacional na formação médica.


Palavras-chave


Ideação Suicida; Estudantes de Medicina; Ansiedade; Depressão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365