PERFIL CLÍNICO DE CRIANÇAS ATENDIDAS EM SERVIÇO DE REFERÊNCIA DE PARALISIA CEREBRAL

Stella Benedicto Zandoná, Tayná Rangel Barreto, Daniela Martins Fonseca, Lucas Gomes Souza, Nayara Silva Argollo Viera, Pedro Hamilton Guimarães Macedo

Resumo


Objetivo: Descrever o perfil clínico, a presença de fatores de risco e de prováveis etiologias da paralisia cerebral (PC) em indivíduos matriculados em centro de referência. Metodologia: Estudo observacional de corte transversal para descrever as características da população do centro de referência na cidade de Salvador-Ba, através de revisão dos prontuários, documentos médicos apresentados pelos responsáveis e entrevista presencial com o responsável pelo indivíduo. Resultados: Participaram do estudo 65 indivíduos, 55% do sexo masculino, idade média de 12 anos. Entre os fatores de risco pré-natais observou-se sangramento vaginal em 22,6% e doenças infecciosas em 32,1% das gestações. Na população estudada, 37 indivíduos apresentaram PC quadriplégica, 31 participantes eram não deambulantes e as comorbidades mais prevalentes foram convulsões (52,3%) e distúrbios visuais (45,3%). Conclusão: No presente estudo o subtipo mais grave de PC, quadriplégico espástico, foi o mais frequente em pacientes do sexo masculino. Notou-se a presença de fatores de risco possivelmente modificáveis através da prevenção e promoção de saúde na atenção primária e centros obstétricos, tais quais: anemia ferropriva, ingesta de álcool e parto prematuro. Uma parcela expressiva dos pacientes realizou procedimentos cirúrgicos ortopédicos.


Palavras-chave


Paralisia cerebral; Fatores de risco; Comorbidades

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365