PERTURBAÇÃO DE STRESS PÓS-TRAUMÁTICO COMPLEXA: UM CASO CLÍNICO

Sara Dehanov, Tiago Ferreira, João Carlos Melo

Resumo


Objetivo: A perturbação de stress pós-traumático complexa (CPTSD) é uma síndrome clínica associada a trauma crónico e repetido. Para o seu diagnóstico são necessários os sintomas nucleares da perturbação de stress pós-traumático (PTSD), associados a um conjunto de sintomas referentes a desregulação afetiva, autoconceito negativo e perturbação nas relações. Apresentamos um caso de CPTSD numa mulher em tratamento no hospital de dia de psiquiatria. Descrição do caso: Doente vítima de violência física e psicológica de longa duração por parte do ex-marido apresentava sintomatologia depressiva e ansiosa, tal como pesadelos frequentes e fácil sobressalto perante pequenos estímulos, tal como hipervigilância. Devido à ausência de resposta clínica após abordagem psicofarmacológica e psicoterapêutica, foi referenciada a hospital de dia de psiquiatria com a hipótese diagnóstica de perturbação depressiva em doente com perturbação borderline da personalidade (BPD). Em hospital de dia, apurou-se a manutenção de pesadelos, tal como o evitamento de situações de possível encontro com o ex-marido, verbalizações de culpa, inutilidade e menos-valia, comportamentos auto-lesivos, incapacidade em iniciar relações afetivas. Conclusão: Destaca-se a necessidade de uma maior exposição da CPTSD aos profissionais de saúde mental, com vista a melhorar o diagnóstico e a sua destrinça de outras patologias, como a BPD, com fim a um tratamento adequado.


Palavras-chave


Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos; Transtorno de Estresse Pós-Traumático Complexo; Transtorno de Personalidade Borderline; Violência Doméstica; Transtornos Relacionados a Trauma e Fatores de Estresse

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365