ELETROCONVULSOTERAPIA PARA O TRATAMENTO DA DEPRESSÃO REFRATÁRIA À MEDICAÇÃO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Tália Santana Machado de Assis, Ana Carolina Teles Aquino, Fabiana Marques Cunha Andrade, Fabiano Duarte Carvalho

Resumo


Eletroconvulsoterapia (ECT) é um tratamento indicado para pacientes que sofrem de depressão refratária à medicação. Recentemente, o Ministério da Saúde comunicou a disponibilização de aparelhos de ECT no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), porém, esta decisão foi recebida com preocupação por uma parcela da população. O objetivo deste estudo foi descrever, através de uma revisão sistemática, resultados de estudos que avaliaram a efetividade e os efeitos adversos da ECT aplicada ao tratamento de pacientes com depressão resistente a medicação. A busca de evidências científicas foi realizada no PubMed utilizando a seguinte estratégia de busca: ("Depressive Disorder, Treatment-Resistant"[Mesh]) AND "Electroconvulsive Therapy"[Mesh]. Todas as evidências resgatadas foram revisadas por pelo menos dois pesquisadores. Foram encontrados inicialmente 151 artigos e após revisão desses, 12 foram incluídos na presente revisão, nenhum deles realizado no Brasil e todos publicados em inglês. Fizeram parte desses estudos 414 pacientes, com idade variando de 15 a 75 anos. Em 92% dos artigos (11/12 – 228 pacientes) a ECT apresentou-se eficaz, com três artigos relatando remissão completa da doença após sua realização. O efeito adverso mais comum foi a amnésia. Este estudo aponta para a efetividade da ECT no tratamento de pacientes com depressão resistente a medicação e poderá ajudar a população no esclarecimento de dúvidas sobre esta tecnologia. 


Palavras-chave


Eletroconvulsoterapia. Depressão. Tratamento.

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

Salik I, Marwaha R . Electroconvulsive Theraphy. StatPearls Publishing 2019.

Perizzolo J, Berlim MT, Szobot CM, Lima AFBS, Schestatsky S, Fleck MPA. Aspectos da prática da eletroconvulsoterapia: uma revisão sistemática. R. Psiquiatr. 2003;25: 327-34.

Depression and Other Common Mental Disorders Global Health Estimates. WHO 2017.

Hermida AP, Glass OM, Shafi H, McDonald WM. Electroconvulsive Therapy in Depression: Current Practice and Future Direction. Psychiatr Clin North Am. 2018;41: 341-53.

Ministério da Sáude. Nota técnica Nº11/2019 -CGMAD/DAPES/SAS/MS. Brasil; 2019.

Revista Abril- Saúde. A volta do eletrochoque e o medo dele – podcast. Detetives da SAÚDE. 20 de jun de 2019.

Sampaio RF; Mancini MC. Estudos de revisão sistemática: Um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Rev Fisioter Bras. 2007;11: 83-9.

Bergfeld IO, Mantione M, Figee M, Schuurman PR, Lok A, Denys D. Treatment-resistant depression and suicidality. J Affect Disord. 2018;235: 362-67.

Rapinesi C, Serata D, Del Casale A, Carbonetti P, Fensore C, Scatena P, et al. Effectiveness of electroconvulsive therapy in a patient with a treatment-resistant major depressive episode and comorbid body dysmorphic disorder. J ECT 2013;29: 145-6.

Heijnen WT1, Pluijms EM, Birkenhager TK.. Refractory major depression successfully treated with electroconvulsive therapy in a patient with Addison disease. J ECT, 2013;29: 137-8.

Weeks HR, Tadler SC, Smith KW, Iacob E, Saccoman M, White AT, et al. Antidepressant and neurocognitive effects of isoflurane anesthesia versus electroconvulsive therapy in refractory depression. PLoS One, 2013;26: 8(7):e69809.

Getz GE, Edner BJ, Nickell PV. The Effect of Electroconvulsive Therapy on Executive Functioning in a Treatment-Resistant Man With Depression A Case Report. The Journal of ECT 2014;30: 11-12.

Zhand N, Courtney DB, Flament MF. Use of Electroconvulsive Therapy in Adolescents With Treatment-Resistant Depressive Disorders: A Case Series. J ECT, 2015;31: 238-45.

Rapinesi C, Kotzalidis GD, Curto M, Serata D, Ferri VR, Scatena P, et al. Electroconvulsive therapy Improves clinical Manifestations of treatment-resistant depression without changing serum BDNF Levels. Psychiatry Res. 2015;227: 171-8.

Kalogerakou S, Oulis P, Anyfandi E, Konstantakopoulos G, Papakosta VM, Kontis D, et al. Episodic Visual Learning/Memory and Attentional Flexibility in Patients With Major Depressive Disorder After Clinically Effective Electroconvulsive Therapy. J ECT, 2015;31: 246-52.

Bodnar A, Krzywotulski M, Lewandowska A, Chlopocka-Wozniak M, Bartkowska-Sniatkowska A, Michalak M, et al. Electroconvulsive therapy and cognitive functions in treatment-resistant depression. World J Biol Psychiatry, 2016;17: 159-64.

Joshi SH, Espinoza RT, Pirnia T, Shi J, Wang Y, Ayers B, et al. Structural Plasticity of the Hippocampus and Amygdala Induced by Electroconvulsive Therapy in Major Depression. Biol Psychiatry, 2016; 79: 282-92.

Kranaster L, Hoyer C, Aksay SS, Bumb JM, Müller N, Zill P, et al. Antidepressant efficacy of electroconvulsive therapy is associated with a reduction of the innate cellular immune activity in the cerebrospinal fluid in patients with depression. World J Biol Psychiatry, 2018; 19: 379-389.

Fitzgerald PB1, Hoy KE, Elliot D, McQueen S, Wambeek LE, Chen L, et al. A pilot study of the comparative efficacy of 100 Hz magnetic seizure therapy and electroconvulsive therapy in persistent depression. Depress Anxiety. 2018;35: 393-401.

Chisholm D, Sweeny K, Sheehan P, Rasmussen B, Smit F, Cuijpers P, et al. Scaling-up treatment of depression and anxiety: a global return on investment analysis. Lancet Psychiatry. 2016;3: 415-24.

Razzouk D. Por que o Brasil deveria priorizar o tratamento da depressão na alocação dos recursos da Saúde? Epidemiol. Serv. Saúde 2016;25: 1-4.

Bezerra LM; Silva e Caldas MT. Rediscussing the technique of electroconvulsotherapy in the context of the Brazilian psychiatric reform movement. Psychiatr Clin North Am. 2018; 41: 341-53.

Hospital Espírita Andre Luiz. http://heal.org.br/. Acesso em 11/09/2019.

International Society for ECT and Neurostimulation. https://www.isen-ect.org/educational-content/what-is-ect. Acesso em 11/09/2019.

Ross EL, Zivin K, Maixner DF. Cost-effectiveness of Electroconvulsive Therapy vs Pharmacotherapy/Psychotherapy for Treatment-Resistant Depression in the United States. JAMA Psychiatry. 2018;75: 713-22.

Machado FB, Moraes-Filho IM, Fidelis A, Almeida RJ, Nascimento MSSP, Carneiro KC. Eletroconvulsoterapia: implicações éticas e legais. Rev. Cient. Sena Aires. 2018;7: 235-47.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365