CARACTERIZAÇÃO E CORRELAÇÃO DO ESTADO MENTAL E DA CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS ASILADOS COM MAL DE ALZHEIMER NO BRASIL E PARAGUAI

Marcia Maria de Melo Lima, Samária Ali Cader

Resumo


O objetivo deste artigo é caracterizar e correlacionar o estado mental e capacidade funcional de idosos institucionalizados portadores da doença de Alzheimer (DA) no Brasil e Paraguai. O estudo é de caráter quantitativo descritivo-correlacional. A amostra foi composta de 50 idosos asilados, portadores de DA, de faixa etária entre 60-102 anos, no Brasil (n = 25) e Paraguai (n = 25). Foram avaliadas o estado mental (Mini-Mental State Examination - MMSE) e a capacidade funcional (Questionário de Atividades Funcionais - PFEFFER) além de um formulário para identificar variáveis como sexo, idade, estado civil e escolaridade. O nível de significância adotado foi de p <0,05. Observou-se que entre o Paraguai eo Brasil, não houve diferença significativa no estado mental (12,68 vs 13,00, p = 0,299) e capacidade funcional (22,20 vs 24,44, P <0089). Na correlação entre as variáveis, observou-se correlações significativas (p <0,05): idade e Pfeffer e MMSE (r = -0,451). Através da Regressão logística foi possivel plotar as seguintes fórmulas: PFEFFER_esperado = 11,897 + 0,227 (idade) - 0,525 (nim). MEEM_esperado = 17,567-0,29 (PFEEFER) + 1,045 (escolaridade).  Não foram encontradas diferenças significativas na capacidade funcional e saúde mental entre a amostra do Brasil e do Paraguai. No entanto, foram encontradas correlações significativas entre a idade e capacidade funcional; entre escolaridade e estado mental, os quais estabeleceram modelos satisfatórios de regressão múltipla.


Palavras-chave


Doença de Alzheimer; Capacidade funcional; Estado mental; Saúde mental; Idosos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

 

 

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365