ÁLCOOL E COMPORTAMENTO SUICIDA

Murilo Costa Loureiro, Laís Moreira Borges Araujo

Resumo


O álcool é uma das substâncias psicoativas mais consumidas em todo o mundo, tendo sérias consequências fisiológicas e sociais. Estatísticas apontam que grande parte dos óbitos violentos possui alguma relação com o consumo de tais substâncias, e o álcool, por ter seu consumo liberado na maior parte do mundo acaba se tornando um dos principais responsáveis por tais estatísticas. Este trabalho tem como objetivo abordar a associação do consumo do álcool com o comportamento suicida. O método utilizado foi o da pesquisa bibliográfica a partir de publicações vinculadas à Biblioteca Virtual da Saúde (BVS) e SCIELO, nos idiomas português, espanhol e inglês, com indexação entre os anos de 2009 a 2015. Foi verificado na literatura grande relação entre o consumo de álcool e maior ocorrência de suicídio. A faixa etária que apresentou maior relação destes dois fatores foi entre 34-45 anos, contudo, o índice de suicídio permanece mais elevado em idosos do sexo masculino. A grande maioria dos estudos encontrados aborda o suicídio sobre uma perspectiva multifatorial, em que o consumo de álcool e a ocorrência de episódios depressivos são alguns dos fatores relatados como mais comuns. Por este motivo sugere-se que a problemática do suicídio seja encarada como uma tríade: álcool, suicídio e depressão. Somente abordando estes três fatores será possível de fato obter uma redução expressiva do número de suicídio e tentativas deste.


Palavras-chave


Suicídio; Álcool; Transtornos Induzidos por Álcool

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


APOIO

 

 

Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria. ISSN: 1414-0365